<3 Placenta <3

placenta

Essa é uma foto do Enrico olhando (com a mão) a Árvore da Vida que foi feita com placenta dele. A placenta dele e minha. Nossa.

A placenta é um órgão especial e temporário que o corpo mamífero e feminino (ah vá!) desenvolve para nutrir a sua cria. A placenta serve de pulmão, estômago, filtro, barreira para toxinas, produtora de hormônios, sistema de controle de temperatura pros nossos nenês. Para os mamíferos humanos, durante a gravidez ela é medida, controlada, observada, valiosa, abençoada e depois…normalmente…jogada fora, junto com todo o lixo hospitalar do lugar.

Isso, não vou mentir, me deixa um pouco triste.

Me deixa triste porque eu sinto no meu coração que a placenta deve ter um destino mais honroso, e seja pra onde for que ela vá ser encaminhada, que seja acompanhada de muita gratidão.

Ela representa a ligação entre dois mundos, viabiliza a formação de uma vida, é um órgão que a mãe e o bebê dividem, ela tem uma vida curta, valiosa, indispensável e poderosa.

Seja da maneira que for, eu acho que ela merece nosso amor não só enquanto foi útil, mas depois também.

Existe até um processo que transforma a placenta em pó, que por sua vez é colocado em cápsulas e a mãe ingere durante o puerpério. Eu até considerei fazer isso com a minha, mesmo não encontrando muitos dados científicos comprovando a eficácia da prática, mas não tem ninguém em Curitiba que faça e pra mandar pra cidade mais próxima ia ficar muito caro e arriscado.

Meu irmão engraçadão sugeriu fazer um smoothie com a placenta e tomar. Também não foi o caso.

Então o jeito que eu encontrei de honrar essa placenta que esteve dentro de mim, foi fazer uma impressão dela como Árvore da Vida, e depois enterrá-la na floresta, com uma pequena oração.

Muito grata, placenta minha! Você arrasou do começo até o fim!

“oi SAMU, tem uma mulher rindo e chorando ao mesmo tempo aqui”

Ontem eu fui no mercado, Enrico ficou em casa.

Senti um comichão na barriga e naturalmente pensei “é ele se mexendo”.
Daí me liguei, e achei engraçado.
Logo depois fiquei triste.
Mas daí pensei melhor e fiquei feliz.
E me deu uma saudade louca dele.
Então deu vontade de chorar.
E achei engraçado.
Concluí que era melhor ir pro caixa pagar de uma vez, antes que eu 
precisasse ligar pra alguém ir lá me ajudar.

puerpério ❤ ❤