Desculpe alguma coisa

Pessoas que dizem “desculpe alguma coisa” me deixam em parte com preguiça, em parte desconfiada.
Preguiça porque se ambas sabemos o que foi feito pra se desculpar, o bom é dizer, por exemplo “desculpa pisar no seu pé aquela hora”. Se a pessoa não diz pelo o que se desculpa, pra mim, é meia desculpa, 1/3 de desculpa. Dispenso.

E a parte da desconfiança vem se eu não acho que a pessoa fez nada que precise ser desculpado. Mas daí fico pensando: ela fez algo que eu não vi? Vou descobrir mais tarde? Ela achou que fez algo que eu achei ruim? Será que eu fiz alguma cara feia e ela achou que era com ela? 

 

Será que ela entupiu o vaso?

Será que deixou cair comida no tapete e eu não vi?

Devo passar a casa em revista?

Falou mal de mim? Disse que eu tava feia sem querer pra alguém?

São muitos achismos, poucas certezas.
Na melhor das hipóteses, essas palavras partem de um sentimento de inadequação e medo de ser inconveniente que a pessoa tem, o que também não serve pra muita coisa.
De qualquer forma, acho péssimo esse “desculpe alguma coisa”. 
Vamos acabar com o “desculpe alguma coisa”, e com a ervilha em conserva, que é uma merda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s