Uma lista

Então, eu resolvi fazer uma lista. É uma lista comprida, desculpa.

Essa lista já está se formando há alguns meses na minha cabeça, um pouco depois de começar a fabricar o pequeninho que hoje está nos meus braços. São coisas que eu “arreparei” e descobri durante a gravidez e nestes dias iniciais de puerpério. Coisas que eu não sabia, que eu aprendi, possibilidades, coisas que pouco ou nada se comenta, mas que mesmo assim estão aí, no mundo, esperando pra pegar a gente desprevenida.

Eu creio que vou editar e aumentar a lista diversas vezes. E eu também acho que todo mundo que tem, teve ou terá uma grávida por perto deve aproveitar no mínimo 1 item dessa humilde lista, que em certos pontos não está falando de verdades universais, mas sim da minha experiência. Vamos lá com o que temos:

1. “Puerpério” é o período pós-gravidez. Até 6 semanas depois de ter o nenê a mulher está em estado puerperal. Dê uma folga pra essa mulher, dê amor pra essa mulher, deixe ela na boa, lave a louça, leve comida.

2. A barriga da ex-grávida não volta pro lugar instantaneamente, menos a da Cláudia Leitte (azedo). Longe disso…demora. Pense que levou 9 meses pra barriga chegar onde estava. Deixe a barriga da mulher em paz.

3. Cerca de 80% das mulheres que acabaram de ter filho – não se sabe ao certo, porque não se fala disso, porque as pessoas JULGAM – passam por um período que se chama “baby blues”. Pense numa mega TPM chorosa, multiplique essa TPM por 56, some não estar dormindo direito e eleve à 2ª potência de mudança TOTAL de vida: aí está o baby blues. Então, se você acha que a recém-mamãe está numa nuvem totalmente cor-de-rosa-algodão-doce o tempo todo, tem 80% de chance de você não estar ligado nas parada. Saibamos mais, julguemos menos:http://brasil.babycenter.com/…/melancolia-p%C3%B3s-parto-ou…

4. Baby-blues passa…parece que não, mas passa. Graças ao bom Deus e a todos os anjos.

5. Mulheres que fizeram cirurgia de redução de mamas PODEM ter dificuldade de amamentar ou não conseguir. Sim, meninas, mesmo finalmente reduzidos, eles continuam sendo fonte de incômodo e chateação.

6. Existe uma pressão desgraçada pra amamentar, que se você tem leite tudo bem, ACHO que não deve importar muito. Mas não ter leite direito e aguentar essa pressão é, no mínimo, frustrante.

7. Gravidez normal leva de 38 a 42 semanas. Se a pessoa quiser fazer a conta por mês, perceberá que uma gravidez pode durar mais ou menos entre 9 meses e meio e 10 meses e meio. Ou seja, “9 meses de gravidez” my ass, é uma minthira.

8. Não se faz a conta por mês porque dá errado, por isso que falamos em semana, e não porque queremos confundir quem “tá por fora” quando perguntam. Não é babaquice de grávida, juro!

9. O governo que repete em tudo o que pode que “amamentar é um ato de amor” e que “aleitamento materno exclusivo até os 6 meses é o melhor do melhor pra criança” é o mesmo governo que só garante 4 meses de licença-maternidade pra mulheres que trabalham em empresas privadas. Incoerência much?

10. Depois de ter o nenê a mulher pode ficar entre 7 e 40 dias com sangramento. Isso mesmo: sete a quarenta. Uma pequena margem. Oremos.

11. Depois de sangrar como se não houvesse amanhã a mulher fica um período sem menstruar…período este que parece que varia entre 2 e 8 meses. É assim, pequenos gafanhotos, que se engravida de novo por acidente. Porque quando a mulher menstruaria e ficaria sabendo que o corpo já está pronto pra outra, tarde demais, porque como sabemos, antes da menstruação vem um período fértil.

12. Ecografia, por mais que os médicos botem a maior panca de que é super exato, se achando de prever ATÉ a data do parto, pode dar diversos dados incrivelmente inexatos. Veja a minha: NO DIA em que o Enrico nasceu fizemos uma ecografia. Pela eco, o Enrico estava com um peso estimado de 4.400kg, quase um saco de açúcar União. Ele nasceu com? 3.760kg. Tipo pesquisa eleitoral, mas envolvendo uma gigante margem de erro e uma passagem estreita.

13. Gravidez é um grande SE. Tem um monte de sintomas que você pode ter ou não, as pessoas vão dizer milhares de coisas e fazer uma montanha de previsões, mas ninguém, nem você, sabe o que ou como vai se sentir ao longo da sua gravidez. Você pode ou não ter enjoo, pode ou não ter azia, pode ou não ficar com o raciocínio prejudicado…não dá pra saber. O melhor é ficar tranquila e lidar com o que vem com serenidade, feito a diva que você é e sempre será. Como diria a vó Genoveva: dá forte, mas passa.

14. A barriga da grávida aparentemente é um convite pra opinião alheia, todo mundo tem algo a dizer. Tá grande, tá pequena, tá pontuda, tá larga, tá alta, tá baixa…Para as opiniões mal educadas ou invasivas, acredito que retrucar com uma opinião sua sobre a barriga da pessoa deve ensinar uma lição “já a sua tá com jeito de pochetinha de chopp né?”. Eu não tive coragem de fazer isso, se alguém tiver, me conta.

15. As perguntas não param: primeiro querem saber se você vai namorar, depois casar, depois ter filho…daí você engravida…daí querem saber o sexo, o nome, a data que nasce, se é cesárea ou normal…daí você pare a criança, e querem saber o que? Claro! Quando vem o próximo? Mimimi

16. Ou mái gód: lave a mão pra pegar no nenê recém-nascido.

17. Como me disse a querida doula Patricia Bortolotto na maternidade: parece que com a mãe nasce a culpa também. Ô meu Deus como a gente se culpa e se dói, e olha que faz só 16 dias que eu sou mãe!

18. Optar por cesariana ou parto normal é uma escolha sua. Informe-se, eduque-se e cerque-se de bons profissionais. Gente pra dar opinião, dica e conselho tem montes, mas na hora do “vamo vê” é o seu corpo, o seu nenê e a sua história. Nessa hora o bando de opinadores vai estar bem longe, comendo salgadinho, vendo novela, sei lá…pro inferno com eles.

19. Parto ou cesárea humanizada não é besteira nem coisa de índia ou natureba. São outros 500. Procure saber mais.

Por enquanto é isso.
Adicionem as suas!

Um comentário em “Uma lista

  1. Adorei seu texto!
    Condiz com absolutamente tudo o que eu vivi na minha primeira e ainda mais na segunda gestação. Quantos palpites referentes ao parto…
    “Vai ser cesárea né, pq normal vc vai ficar com bexiga caída, doí demais!
    Mas perá lá querida, vc já pariu pra ter tamanha certeza se doi mesmo? Nunca né, então… Cola em mim que vc brilha!”

    E qnd a criança vai crescendo…
    “Nossa mais ele não usa chupeta, só mama no peito, vc ainda tem leite?”

    Como se realmente se preocupassem, limpar minha casa ou cuidar dele pra eu cochilar depois de uma madrugada acordada por conta das cólicas. Ninguém quer né?

    Aí chega a fase da introdução alimentar, eu achando a coisa mais linda ver ele se atracando e descobrindo o brocolis inteiro, lá vem novamente as comadres de plantão…
    “Noooossaaaa mas essa criança vai morrer engasgada desse jeito, tem que ser amassado, triturado, batido no liquidificador. Tem que por um salzinho para dar um gosto e ele se acostumar.

    Um docinho com 7 meses não faz mal, dei pros meus filhos e eles sobreviveram.”

    O mais impressionante é que profissionais estudam ANOOOS para saber como deve ser uma alimentação adequada, e do além surgem seres querendo te entubar as opiniões deles.

    Sempre que esses mesmos surgem costumo dizer que não estou criando sobreviventes, só quero a paz de poder errar com os meus filhos e aprender com eles.

    E sério, vamos falar bem sério… O que é a sogra nesse momento?
    Parece que a sobrevivente esqueceu de como foi esse momento para ela, e simplesmente resolve querer “ajudar” a tirar seu eixo… Minha sogra é um caso sério!

    As pessoas precisam aprender a ter mais empatia, qnd esses sobreviventes aprenderam a exercer empatia tudo será mais lindo!

    Agora já chega de escrever, pq já deu quase um livro e a minha cria despertou!

    bjos

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s